Geografia política e geopolítica: território e poder

https://territorioepoder.blogspot.com/

PLANO DE ENSINO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

Disciplina ou atividade: Geografia Política e Geopolítica: Território e Poder
Código da disciplina:
Professor responsável: Roberto França da Silva Junior
Pré-requisitos: Estado e Sociedade
Créditos: 4
Carga horária teórica: 60       Carga horária prática: 00             Carga horária total: 60
Ano/semestre de oferta: Primeiro semestre 2019
Curso: Geografia (graus Licenciatura e Bacharelado)

Ementa

Geografia Política, Geopolítica e Geoestratégia: definições. O território como um instrumento de poder. O Estado e suas estratégias territoriais internas e externas. A geopolítica internacional do Imperialismo, da Guerra Fria e da Globalização. Os alunos deverão ter conhecimento dos modelos e teorias clássicos da geografia política e geopolítica e serem capazes de analisar criticamente as atuais estratégias territoriais dos Estados e das empresas no contexto da globalização.

Objetivos

  • Compreender a relação entre território e política;
  • Analisar o espaço geográfico a partir das mais diversas escalas e dos diversos atores sociais;
  • Relacionar a globalização com os processos de compartimentação e fragmentação territorial;
  • Questionar as políticas neoliberais e o contexto de pós-democracia

Metodologia

  • Aulas predominantemente expositivas geradoras de debates com uso de múltiplos e variados recursos didáticos;
  • Atividades individuais e/ou em grupos que permitam o intercâmbio de conhecimentos e saberes.

Metodologia

  • Segunda chamada de provas e/ou de atividades para ausentes nas primeiras chamadas (Cada estudante pode dispor de apenas uma atividade ou prova, a não ser que comprove via atestado de saúde ou outra comprovação aceita pela Unila).
  • Caso o estudante pretenda elevar nota de alguma atividade também poderá fazer a segunda chamada, porém a segunda nota substituirá a primeira.
  • Atendimento individual ou em duplas com hora marcada, no PTI, bloco 1, espaço 3, sala 2.
  • Três atividades para mensurar continuamente o desenvolvimento pedagógico, valendo de zero a dez. A média final é aritmética.

1) Atividades de recepção dos calouros (07/03/2019)

Atividades de recepção e acolhimento aos calouros por parte da Unila

2) Apresentação da disciplina (14/03/2019)

VESENTINI, José William. O que é Geopolítica? E Geografia Política?

COSTA, Wanderley Messias. Introdução. In: Geografia Política e Geopolítica: Discursos sobre território e poder. 2 ed. São Paulo: Hucitec, 1992

3) Geografia Política clássica (21/03/2019)

RAFESTIN, Claude. Crítica da Geografia Política clássica. In: Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

4) O imperialismo (28/03/2019)

A economia mundial e o processo de internacionalização do capital. In: BUKHARIN, Nicolai Ivanovitch. A economia mundial e o imperialismo. 3 ed. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

5) O novo imperialismo (04/04/2019)

SAMIR, Amin. Geopolítica del imperialismo contemporâneo. In: CLACSO (Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales). Nueva hegemonía mundial. Alternativas de cambio y movimientos sociales. Buenos Aires: CLACSO, Buenos Aires, 2004.

HARVEY, David. Acumulação via espoliação. In: O novo imperialismo. 6 ed. São Paulo: Loyola, 2012.

6) Globalização, democracia e terrorismo (11/04/2019)

HOBSBAWN, Eric. Globalização, democracia e terrorismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

FERIADO (18/04/2019)

7) Liberalismo (25/04/2019)

POLANYI, Karl. Cap. 10 – 16. In: A grande transformação: as origens da nossa época. Rio de Janeiro: Campus, 1980.

8) Sociedades biopolíticas (02/05/2019)

HAESBAERT, Rogério. Sociedades biopolíticas de in-segurança e des-controle dos territórios. In: Viver no limite: território e multi/transterritorialidade em tempos de in-segurança e contenção. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

9) Neoliberalismo (09/05/2019)

HARVEY, David. A construção do consentimento. In: O neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Loyola, 2008.

ENTREGA DA ATIVIDADE 1

10) Desenvolvimento como liberdade (16/05/2019)

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

11) A escravidão no Brasil (23/05/2019)

SOUZA, Jessé. A escravidão é nosso berço / As classes sociais no Brasil moderno. In: A elite do atraso: da escravidão à lava jato.

12) A revolução burguesa no Brasil (30/05/2019)

FERNANDES, Florestan. O modelo autocrático-burguês de transformação capitalista. In: A revolução burguesa no Brasil: ensaio de interpretação sociológica. 2 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1976.

SINGER, Paul. De dependência em dependência: consentida, tolerada e desejada. In: Estudos Avançados, USP, São Paulo, 12 (33), 1998.

13) Terra, trabalho e território (06/06/2019)

MARTINS, José de Souza. Os camponeses e a política no Brasil: as lutas sociais no campo e seu lugar no processo político. Petrópolis: Vozes, 1981.

14) O governo Lula e o pacto de classes (13/06/2019)

SINGER, André. Os sentidos do lulismo: reforma gradual e pacto conservador. Companhia das Letras: São Paulo, 2012.

FERIADO (20/06/2019)

15) O golpe de Estado no Brasil em 2016 (27/06/2019)

BASTOS, P. P. Z. Ascensão e crise do governo Dilma Rousseff e o golpe de 2016: poder estrutural, contradição e ideologia. In: Rev. Econ. Contemp., núm. esp., 2017: elocation – e172129, p. 1-63

BIROLI, Flávia. A mídia, a crise e o golpe. In: https://blogdaboitempo.com.br/2016/10/07/a-midia-a-crise-e-o-golpe/

16) Necropolítica (04/07/2019)

MBEMBE, Achille. Necropolítica: biopoder, soberania, estado de exceção e política da morte. In: Arte & Ensaios | Revista do PPGAV/EBA/UFRJ; n. 32; dezembro 2016.

17) Entrega da atividade 2 e artigo final da disciplina (11/07/2019)

Anúncios